quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Ouço a música de amanhã
zunir em meus ouvidos
inspirada no que não foi
sombra do que não há

3 Comments:

Anonymous Tuka said...

Muito profundo para um sábado de manhã em que ainda nem tomei café - rs...

Não, eu não tenho mau humor matutino! Rs...


Beijos!

17/2/07 08:39  
Blogger She Python said...

ando tão assim também... pior que a música de amanhã é a de ontem...
preciso mudar o repertório urgente...

24/7/07 23:27  
Blogger david santos said...

POR MUITO QUE CUSTE A MUITA “BOA” GENTE, NÃO VAMOS DEIXÁ-LO ESQUECER.

Esta semana venho incomodar todos os blogues brasileiros. E por quê? Porque não quero que esta data fique esquecida. Mas que data? Pois é, é mesmo isso! Este ano, de 2007 faz 160 “cento e sessenta anos”, que nasceu um grande vulto da poesia brasileira. Quem foi?
Faz também este ano, 2007, 136 “cento e trinta e seis anos” a data do seu falecimento.
Quem foi? A resposta deve ser dada com iniciais, nada de nome completo.
Eu não devia ajudar nada, mas vou-vos dar um cheirinho: “Espumas Flutuantes”, Salvador da Bahia, 1870.

Quem souber, pode deixar a resposta no meu último poste.
Quem não souber, tenha a dignidade de perguntar no mesmo local. Pois aprender não enche barriga nem mata miolo.

David Santos

31/7/07 08:27  

Postar um comentário

<< Home

.links

x x x x x x

online
www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Favs. Make your own badge here.